Poucas pessoas sabem, eu mesmo viajei à Argentina recentemente sem saber deste problema e sofri as consequências, o fato é que no país de Maradona o dólar possui várias cotações diferentes. Mas afinal, qual moeda devo levar para a Argentina? Como posso fazer boas compras e conseguir o melhor valor no dinheiro?

O artigo de hoje será simples e objetivo, falando sobre como economizar ao viajar à Argentina, tendo em vista a problemática da variação cambial entre o dólar oficial e o dólar paralelo, também conhecido como dólar blue.

Quem viaja ao exterior e faz compras com seu cartão de crédito está acostumado a pagar o IOF de 6,38%, não é nada interessante mas os 6% são uma forma segura de viajar sem muito dinheiro vivo. Já na Argentina, infelizmente a recomendação será de abolir o uso do cartão de crédito, lhes explicarei o porquê.

Dólar, real ou peso, qual moeda devo levar para a Argentina?

Bom como lhes falei, o uso do cartão de crédito não é nada recomendável na Argentina, o motivo é bastante simples o dólar oficial está desvalorizado e sua compra ainda será acrescida do IOF de 6,38% mais outros impostos criados pelo governo brasileiro.

Na Argentina há uma grande incerteza política e financeira, o que criou um mercado paralelo de câmbio muito grande, hoje existem em nosso vizinho quase 11 tipos de cotação do dólar, mas as duas únicas que interessam para nós brasileiros são: dólar oficial e dólar blue.

Dólar é a melhor moeda para se levar para a Argentina.

Dólar é a melhor moeda para se levar para a Argentina.

Dólar Oficial:
É a cotação imposta pelo governo argentino, que desvaloriza a moeda estrangeira, absorvendo mais dólares por cada peso argentino, seria mais ou menos como se o governo brasileiro fingisse que “um dólar vale R$1,50” ao invés do valor atual “2,40”. Não sou um especialista em câmbio, mas aposto que vocês entenderão.

Dólar Blue (paralelo):
Este é o dólar encontrado nas ruas, que é aceito no comércio, restaurantes e qualquer lugar onde você desejar comprar. Os argentinos estão muito apreensivos com a situação do país, pois o governo da Kirchner está acabando com a Argentina (opinião acompanhada por mim nos canais de televisão argentinos).

Dessa forma, todos querem dólares, o comércio em geral prefere receber dólares do que pesos, pois a moeda americana é muito mais forte e não correm o risco de no dia de amanhã a moeda perder valor sem mais nem menos, algo que eles estão acostumados com as várias crises financeiras que enfrentaram nos últimos 50 anos.

A dica é na medida do possível viajar com seus dólares em dinheiro vivo, mas isso exige muitos cuidados pois além de ser um destino barato, charmoso, bacana e legal de conhecer, na Argentina, especialmente em Buenos Aires, há muita, muito violência (roubos, assaltos, etc.).

Os ladrões são muito bem treinados e é comum você não se dar conta de que está sendo roubado. Tente evitar levar todo seu dinheiro num mesmo lugar, não deixe dinheiro no hotel, procure literalmente esconder seu dinheiro pelo corpo, use estes porta-dinheiro (pochetes) especiais para viagem, que ficam escondidos por dentro da roupa.

Nas casas de câmbio o dólar oficial pode valor 3 pesos a menos do que nas ruas.

Nas casas de câmbio o dólar oficial pode valor 3 pesos a menos do que nas ruas.

Cotação Dólar vs. Dólar Blue – Argentina

Para que vocês entendam um pouco a diferença do câmbio dólar oficial vs. dólar blue no dia de hoje (22/08/13):

Dólar Blue Compra: $ 8.55 (pesos argentinos)
Dólar Blue Venda: $ 8.60 (pesos argentinos)

Dólar Oficial Compra: $ 5.56 (pesos argentinos)
Dólar Oficial Venda: $ 5.62 (pesos argentinos)

* No caso de você ter o dólar e comprar pesos, você sempre receberá a cotação de “Compra”.

A diferença é clara: 3 pesos argentinos a mais em cada dólar, isso é muito, muito dinheiro e você não pode cair na mesma furada que eu. Quando viajamos à Corrientes em Maio de 2013, compramos sem freio, não sabíamos da diferença do dólar, quando chegou a conta do cartão de crédito nós realmente ficamos surpreendidos, o valor veio muito mais alto do que o esperado.

Você pode acompanhar o preço oficial do dólar aqui e do dólar blue aqui.

Posso levar Reais para a Argentina?

Poder pode, mas não deve. Em meio à insegurança financeira do país vizinho eles estão aceitando qualquer coisa que não sejam pesos, acontece com o real brasileiro o mesmo que ocorre com o dólar, existe um preço oficial e um preço no mercado paralelo, porém, a aceitação no comércio em geral não é a mesma que a da moeda norte-americana, por isso não é tão recomendável levar reais em sua viagem.

reais

O Real também é uma moeda conveniente na Argentina, embora não seja amplamente aceito como o Dólar Americano.

Como última alternativa você poderá fazer um câmbio na rua, mas isso é muito perigoso, existem tantos bilhetes falsos naquele país que realmente não deve-se pensar muito neste tipo de negócio. Tome muito cuidado com os taxistas, que por sua mobilidade costumam trabalhar liberando notas falsas como troco para os turistas (eu mesmo caí nessa em 2005, quando morei na Argentina).

Você pode estar se perguntando se não será melhor já trocar reais por pesos no Brasil não é mesmo? É uma excelente pergunta, mas na prática não é tão fácil encontrar pesos, e o preço que você pagará por ele não condiz com a realidade.

Com tudo isso vale a pena viajar para a Argentina?

Claro que vale, a Argentina é um país belíssimo, fora a charmosa cidade de Buenos Aires que tem um milhão de coisas para fazer, você encontra outras cidades muito interessantes para conhecer, como Bariloche e seu turismo de inverno (neve, ski), Corrientes que é uma pequena cidade e tranquila cidade digna de se visitar no norte argentino, entre outras.

Se você pensa em fazer uma viagem de passeio e compras, a Argentina ainda é um dos melhores destinos para os brasileiros, seja pela proximidade, pelo idioma (mais parecido), quanto pela conveniência do valor do Real frente ao Peso.

De forma alguma este artigo pretende desencorajá-lo a viajar à Argentina, muito pelo contrário, gosto muito de viajar ao país e sempre que posso dou uma passada por lá, minha última passagem foi em Maio, quando viajamos eu, minha esposa e meus pais, onde conhecemos Corrientes, uma cidade que fica ao Norte do país, com muitos dos atrativos que consagram a Argentina entre os países mais visitados por nossos compatriotas: gastronomia de primeira, compras pela metade do preço, teatros, arte, história e boa receptividade.

Conte-nos sobre sua experiência na Argentina, quais cidade você conhece e o que mais gostou no país vizinho.

Se você ainda não comprou suas passagens, ou não reservou seus hotéis, clique aqui e encontre os melhores preços em hospedagem e passagens aéreas. Aproveite as promoções!