Viajar é praticamente uma arte, não existe ciência, você precisa estudar, ler, se informar, mas sempre encontrará uma ou outra situação diferente de tudo aquilo que conseguiu compreender sobre o destino, nunca você verá o local com os mesmos olhos, nem mesmo viverá as mesmas experiências que outras pessoas viveram. Porém, certas coisas por alguma razão se repetem entre os turistas, uma delas são os erros durante a viagem.

Existem dicas que podem lhe salvar de cometer erros básicos e corriqueiros, neste caso a voz da experiência fala mais alto, no dia de hoje compartilharei alguns dos erros mais cometidos pelos turistas, com uma breve explicação de como evitá-los, desta forma você poderá viajar mais tranquilo, disposto a não cometer estes mesmos erros para não frustrar sua viagem.

1) Levar muitas malas

Muitas malas em viagem
Este é talvez o mais comum dos erros, justamente no dia de ontem publiquei aqui no blog um artigo que ensina a fazer as malas como um profissional, aproveitando melhor o espaço. É um fato que muitas pessoas, sobretudo as mulheres, não estão acostumadas a fazer as malas pensando que estarão em trânsito. Tudo bem que em sua casa você tem 25 pares de sapatos para escolher, mas, quando você sai de viagem, sobretudo em viagens longas é preciso escolher muito bem o que irá levar.

Um dica muito boa se você pensa em fazer compras no destino é levar somente uma mala de mão, leve roupas para dois ou três dias, afinal, você comprará novas peças e a carga extra vai lhe incomodar durante todo o trajeto. Pense em otimizar o peso pois em todas as circunstâncias ele atrapalha, tanto na hora de carregar quanto no bolso, pois você terá de pagar sobrepeso em cada vôo que tomar.

Leve o mínimo possível de roupas, lembre-se que estará hospedado em hotéis e boa parte deles oferece o serviço de lavanderia, caso seu hotel não ofereça, com certeza existirá uma lavanderia nas proximidades. Pagar para lavarem suas roupas será muito mais econômico que as taxas extras de sobrepeso das companhias aéreas, além de você ter a vantagem de não precisar carregar tantos quilos o tempo todo.

Quando você está viajando não precisa de um conjunto novo de roupas todos os dias, você precisa mentalizar e vestir-se como um turista, com roupas “coringa” que encaixam em qualquer situação, leve dois conjuntos e seja feliz, você consegue lavar um enquanto usa o outro.

Veja também: Os 7 Hábitos dos Turistas Altamente Irritantes

2) Deixar para comprar depois

Souvenirs - lembranças de viagem
No início deste ano, quando passei três meses viajando pela Europa com minha esposa cometi diariamente este erro, até hoje me arrependo de não haver aproveitado as oportunidades. Você sempre fica com aquela inquietude “se eu tivesse comprado”

É normal em uma viagem, sobretudo quando viajamos para países onde a moeda vale mais, a ânsia por economizar nos faz desperdiçar muito dinheiro, as ofertas surgem, você não as aproveita pensando que encontrará mais barato posteriormente, engano seu meu amigo!

Minha experiência pode também dar outra dica, em museus pela Europa, compre sempre os souvenirs originais, de preferência dentro do próprio local, normalmente eles são mais caros, mas a qualidade é incomparável. Além disso, os cartões postais quase sempre são mais baratos dentro do próprio atrativo, por exemplo: Museu do Vaticano, dentro: €0,50 fora €1,50. Acontece que uma vez que você saiu do local não terá mais a oportunidade de comprar e os vendedores externos sabem disso.

Quando você estiver viajando, controle seus impulsos, mas nunca deixe de comprar algo pensando que encontrará mais barato depois, possivelmente você não terá a possibilidade de voltar, ao menos nesta viagem.

3) Gastar muito com telefone e internet (Roaming)

Uso do telefone no exterior
Também já falei sobre este assunto aqui no blog (5 dicas para economizar com celular no exterior), mas as pessoas insistem em viajar despreparadas, na volta, a conta telefônica estratosférica pode superar muitos dos gastos durante a viagem. Tome cuidado e preste atenção, nunca utilize seu celular em Roaming, nem para receber / fazer chamadas, muito menos para internet.

Um e-mail baixado nos Estados Unidos ou Europa pode chegar a custar R$25, este é o custo que uma operadora como a Claro cobra no Brasil, portanto, você precisa evitar. No artigo citado dou dicas de como ficar 100% conectado com a família mesmo longe de casa sem gastar muito, não deixe de ler.

Quem avisa amigo é, a dica é desligar o telefone ou ao menos bloquear o Roaming antes de partir, se os custos altos cobrados das operadoras não forem de seu agrado.

4) Subestimar as distâncias “próximo ao centro”

Hotéis centrais
Esse não pode ser considerado um erro se você estiver bem preparado, mas, na verdade quando não temos muita experiência em viagens ficar em hotéis fora da região central das cidades que visitaremos pode sim ser um grande erro. A dica é se não for possível ficar em hotéis bem centrais em razão do custo, buscar um hotel próximo a uma estação de trem.

Em países europeus o trem ajuda muito e encurta as distâncias, mas temos que ter certas coisas bem claras, caminhar pelo centro de Paris na França durante a noite é uma experiência única, se você não estiver hospedado realmente no centro essa experiência será totalmente reduzida e é possível que você não possa ver o show de luzes da Torre Eiffel.

Outro exemplo para ilustrar a desvantagem de ficar longe do centro é a cidade de Veneza na Itália, quando fui pela primeira vez à Veneza me hospedei em Mestre, que faz parte de Veneza, mas no lado continental, ou seja, fora da ilha. Sua experiência em Veneza será totalmente reduzida sem poder aproveitar corretamente o despertar e dormir dos Venezianos.

Maior erro é o de escolher um hotel próximo ao aeroporto, em quase todos os países do mundo o aeroporto fica muito longe do centro, alguns inclusive nem fazem parte da cidade que dá o nome aos terminais, muitas vezes não existe transporte adequado, como os trens, ficando reféns de ônibus e táxis. A economia imediata pode se tornar um gasto tanto de tempo quanto monetário.

Pense comigo, se você irá viajar mais de 10.000 quilômetros para conhecer determinado destino, encare a realidade e fique bem hospedado.

5) Achar que viajará o tempo todo de carro

Viajar com carro alugado
Aqui no Viagens Dicas já publicamos dois artigos muito interessantes sobre meios de transporte na Europa, um deles, 11 razões para Viajar pela Europa de Trem e outro 10 razões para Viajar pela Europa de Carro, ambos tem seus pontos fortes e fracos, mas o fato é que a melhor forma de viajar pela Europa e em muitos destinos do mundo é uma combinação entre estes dois meios de transporte.

Viajar de Carro pela Europa é bastante vantajoso mas muitos turistas acreditam que pelo fato de terem alugado um automóvel devem utilizá-lo 100% do tempo, mas esquecem que na maioria das grandes cidades o trânsito automotor é restringido e o alto custo dos estacionamentos não compensa.

A melhor forma de viajar de carro é utilizando-o somente para trechos interurbanos, utilizando-se dos trens urbanos para se deslocar entre os pontos turísticos, ao menos os que estão no centro das cidades, como os Centros Históricos e monumentos centrais.

A dica é: sim, alugue um carro, aproveite a liberdade de ir e vir na hora que bem desejar, pare, tire fotos pelo caminho, mas dentro das cidades faça uso do excelente transporte público que os países desenvolvidos tem para lhe oferecer.

6) Não se preparar fisicamente

Turistas cansados da viagem
Como falamos de locomoção, não podemos nos esquecer que tanto as históricas cidades européias, quanto as modernas cidades norte-americanas exigirão que você caminhe, muito. Nem vou falar de destinos mais rústicos como a Bolívia, Peru, México, onde você caminha durante horas por terrenos irregulares para conhecer as civilizações antigas.

Caminhar muito é fundamental para conhecer bem o destino que você está visitando, mas para que você possa levar isso numa boa é preciso preparar-se, não ignore a recomendação de fazer exercícios físicos como caminhadas diariamente pelo menos um mês antes de sua partida, caso você não esteja com um bom preparo físico sua viagem será desgastante e você não aguentará o corre-corre diário para conhecer tantos lugares como gostaria.

7) Não estudar antes de viajar

Estudar antes de viajar
Já que estamos falando de caminhar, precisamos também falar sobre o erro clássico dos turistas que vão de viagem e não estudam nada sequer sobre o destino que irão conhecer, como se houvesse um roteiro pré-determinado em cada cidade e você somente precisasse estar ali de corpo presente.

Viajar é muito mais do que isto, é muito mais do que entrar em um ônibus conduzido por uma equipe de guias que lhe permitirão 60 segundos de fotografias em frente aos monumentos históricos mais belos do planeta.

Antes de viajar procure informação sobre as cidades que visitará, julgue ao seu gosto quais pontos turísticos e cidades irá dedicar mais tempo, saiba da história e costumes do local, somente dessa forma você irá aproveitar os milhares de reais que investe em tão poucos dias de férias. Sem estudar você voltará com a sensação de que “não era tudo aquilo”, mas na verdade foi você quem não soube onde era que estava pisando.

Veja também: Como viajar melhor, troque isto por aquilo e tenha uma viagem mais agradável

8) Depender muito de guias de turismo

Dependência do guia de turismo
O ponto número oito caminha lado-a-lado com o ponto anterior, é muito cômodo para um turista contratar um pacote e esperar que os guias lhe apresentem tudo aquilo que o destino lhe oferece. Não esqueça que guia de turismo não é babá e que um grupo conformado por muitas pessoas estará dependendo daquela mesma pessoa.

Não deixe-se levar pela comodidade, sem se aventurar, sem errar para aprender, você não irá aproveitar as férias tão sonhadas, os destinos mais belos do mundo que você escolheu conhecer. Não dependa do guia de turismo para tudo, meta a cara e tenha uma experiência imersiva, arranhe no inglês, espanhol, italiano, procure aprender palavras em outros idiomas antes de viajar, será de suma importância para que você volte para casa com uma bagagem cheia de histórias para contar.

Já publicamos no Viagens Dicas um artigo que ensina frases básicas em italiano para turistas, não deixe de conferir.

9) Fotografar mais do que observar

Turista que fotografa tudo o que vê
Outro grande erro dos turistas é esquecer que está lá para observar, curtir, aproveitar, a ânsia por trazer muitas recordações da tão sonhada viagem fazem com que muitas das pessoas que saem do Brasil voltem vazias de experiências mas cheias de fotos, elas não tomaram o tempo necessário para aproveitar tudo aquilo que sempre quiseram conhecer.

Fotografia não registra o ar, não replica as cores da forma que são, não lhe fornecem a atmosfera, o ambiente dos locais em que você passou, deixe a câmera um pouco de lado, é mais importante você desfrutar do que ter fotos para mostrar para seus amigos, se um dia eles se interessarem pelo destino certamente irão economizar para fazer a mesma viagem que você.

Seja egoísta e tome seu tempo, tire uma ou outra foto, mas não deixe de aproveitar seu momento. Fotografias muito melhores do que as que você irá tirar se encontram aos montes na internet.

10) Viajar sem seguro médico

Seguro médico de viagem
Estar longe de casa pode ser muito bacana, você conhece lugares maravilhosos e começa a ver o mundo com outros olhos, porém, muitos turistas ignoram o fato de que podem ficar doentes durante suas férias, nestes momentos eles se arrependem de não ter contratado um seguro médico completo.

Alguns usuários de cartões de crédito estão cobertos com seguros internacionais, mas em grande parte eles somente funcionam se você comprar as passagens com aquele cartão, tome cuidado e confirme sobre a cobertura com seu gerente de conta, faça tudo isso antes de sair de casa.

Seguros de viagem são fundamentais para o sucesso de suas férias, conheço casos próximos de pessoas que numa viagem ao exterior tiveram que consultar um médico por um simples mal-estar, em países sérios os médicos não dão alta para o paciente antes de saber realmente o que ele tem, nestes casos prepare seu bolso pois a conta pode alcançar os 20 mil dólares. A pessoa próxima contava com um seguro que cobriu os gastos, mas já pensou voltar para casa com uma conta de R$50.000?

Ou pior, já pensou como faria para pagar esta conta caso não contasse com o dinheiro?

Esteja bem atento porém às coberturas, como todo seguro as letras pequenas confundem, falam muito mas dizem pouco, cuide dos detalhes dos itens incluídos na apólice, veja se a cobertura de seu cartão de crédito é completa ou muito simples, neste caso cogite a possibilidade de contratar um seguro mais completo. Cuide com seguros contratados fora do Brasil, será muito mais seguro contar com um atendimento em português, em seu país, onde poderá reclamar posteriormente ou até mesmo acionar judicialmente em caso de negação de cobertura.

Não ignore os riscos que sua viagem pode lhe oferecer, se for participar de atividades arriscadas como esportes radicais, faça seu corretor saber para lhe cotar uma cobertura à medida de suas necessidades.

Considerações Finais

Viajar é muito prazeroso, porém, nem sempre acertamos em tudo, em casos erramos mas no final das contas tudo é aprendizagem. No dia de hoje pensei em compartilhar estes erros dos turistas, tomando como base um artigo que li publicado pela CNN, errar é humano mas evitar os erros e trazer na bagagem somente boas recordações é muito melhor não é mesmo?

Espero que tenham gostado e se você se sentiu identificado com algum dos pontos conte-nos sua experiência, será um prazer dialogar sobre nossos erros e acertos durante as viagens.

Debate:

  • Qual foi seu maior erro em uma viagem?
  • Como fez para contorná-lo?

Participe, sua experiência é muito importante para nós.
Por hoje é só, grande abraço, até já.

* Este post foi inspirado no artigo 20 maiores erros de turistas publicado pela CNN