Muitos dizem que é a cidade mais bela do mundo, talvez seja fanatismo, mas a romântica Veneza é única no mundo, uma obrigação quando se fala em viagem à Itália. A cidade está composta por 118 ilhas, passam por elas 177 canais e foram construídas mais de 400 pontes para ligar os lados, os canais são banhados pelo Mar Adriático, formando a chamada Lagoa de Veneza.

Mover-se em Veneza se faz a pé ou de barco, não há auto-estradas na ilha, isso já a faz muito particular. Como principal meio de transporte existe o Vaporetto, um barco/ônibus aquático. Existem ainda as gôndolas, mas hoje em dia são de finalidade turística (passeio), não propriamente um meio de transporte para locomover-se pela ilha.

O que conhecer em Veneza - Veneza possui 400 pontes, cada uma mais bela que a outra.
Veneza possui 400 pontes, uma mais bela que a outra.

De todas formas há uma pequena estação de trem que conecta a ilha com o continente e também é possível chegar nela utilizando ônibus, que utiliza uma ponte especialmente construída para esse fim. Se você estiver de carro não deve ir até a ilha com ele, deve deixá-lo em Mestre (do lado continental).

Mas Veneza não é só feita de ilhas, existe também a parte continental, não tão turística, que pode ser uma excelente escolha para hospedar-se com custo reduzido.

A cidade possui muita história, quem não lembrará do famoso Casanova, que habitou a cidade nos últimos anos de sua vida, ou do ‘Carnavale di Venezia’, um carnaval muito diferente do brasileiro, onde os habitantes locais e turistas vestem trajes típicos do século XVIII e usam máscaras, a festa ocorre durante 10 dias por ano, com pouco samba e muita roupa. Veneza é também conhecida como a cidade onde se inventaram as telas para pintura, fabricação do vidro, etc.

Quer saber o que você tem que conhecer em Veneza?

Leia também:

Piazza San Marco

Esta é a praça principal de Veneza, é lá que ficam os cafés mais tradicionais e ao redor os monumentos mais importantes. Em um princípio a praça foi criada ao redor das duas primeiras igrejas da região.

Lá você encontrará muitas coisas para ver e fazer, é o principal ponto turístico da cidade e também o local onde você pode tomar como ponto de partida em sua aventura pela bela ilha.

Nesta grande praça você irá se maravilhar com a beleza da arquitetura local, o movimento de turistas e a paz, conseguida pela falta de tráfego de automóveis (que não existem em Veneza).

É na praça San Marco que fica a principal Basílica de Veneza, o Palácio dos Doges e também o Campanário da Basílica, ao lado direito da praça se vista de frente à Basílica. Também estão importantes pontos de referência, como o Caffè Florian (um dos mais tradicionais da Itália), a Torre do Relógio de São Marcos, a Ala Napoleónica, a Logetta, a Casa da Moeda e a Biblioteca Marciana.

Alimentando os pombos na Praça São Marcos em Veneza.
Alimentando os pombos na Praça São Marcos em Veneza.

Esta praça sofre com constantes inundações, já que está localizada na parte mais baixa de Veneza, quando a água do Mar Adriático sobe, seja por tempestades ou excesso de chuva é o primeiro lugar a ficar cheio d’água.

Basílica di San Marco

Em Veneza existem muitas igrejas, mas, nenhuma delas é tão famosa nem tão visitada quanto a Basílica di San Marco, em português “Basílica de São Marcos”, que fica localizada num dos extremos da praça que leva o mesmo nome, bem ao lado do Palácio dos Doges (Palazzo Ducale).

Conta a história que a primeira igreja da área tinha sido construída num edifício temporário do Palazzo Ducale, no ano 828, como era uma igreja temporária anos mais tarde (em 832) foi construída uma igreja no local atual. Mas, por causa de uma rebelião em 976 a igreja foi incendiada, reconstruída em 978 e, infelizmente incendiada por segunda vez em 1063.

Basilica San Marco Venezia
Eu (André Darugna) e minha esposa (Karen Loreiro) em frente a Basílica de San Marco.
Nos tempos atuais você encontrará uma igreja de tamanho médio (muito menor que a Catedral de Milão ou a Basílica do Vaticano), em estilo gótico, tal como o Palácio dos Doges. A decoração da igreja foi mudada muitas vezes durante o passar dos séculos, porém, a estrutura básica se mantêm praticamente intacta.

Um fator interessante para quem irá visitar esta igreja é que não é permitida a entrada de pessoas com mochilas, bolsas ou até pequenas sacolas, você deve primeiro depositar seus pertences num outro local que está muito próximo da igreja. O depósito é gratuito e não tivemos nenhuma surpresa ao retirá-los.

Sem dúvida a Basílica di San Marco possui uma arquitetura única, um lugar imperdível que você tem que conhecer em Veneza.
Basilica San Marco - Venezia (Foto: reprodução)
Basilica San Marco – Venezia (Foto: reprodução)

Por dentro a igreja é bastante bonita, um pouco diferente de tudo o que havíamos visto até então na Itália, as paredes estão cobertas com mosaicos, uma mistura de estilos, talvez gótico ou neo-gótico com um toque bizantino. A igreja é muito antiga datada do século XII, os mosaicos como curiosidade, estão feitos em ouro, bronze e pedras.

Também há um museu no interior da igreja, a entrada custa €5 e dá direito a visitar a exposição (não tão grande, com poucos artigos) e também subir à sacada da igreja, onde se contempla uma bela vista da praça e também do Mar Adriático.

Vistas privilegiadas internas e externas de quem frequenta o Museu.
Vistas privilegiadas somente para quem frequenta o Museu.

Acredito que os €5 valham a pena para poder conhecer objetos únicos, como os Cavalos de São Marcos, que são objetos de saque de Constantinopla que foram levados à Veneza em 1204 pelo Doge Enrico Dandolo. Os cavalos que podem ser observados do lado de fora da basílica são réplicas, somente os visitantes do museu tem acesso aos cavalos originais.

Além dos cavalos que são uma relíquia para a humanidade, existem outros objetos interessantes que podem ser apreciados, esculturas, partes da construção original da igreja, mosaicos com mais de 1000 anos de existência, o projeto em miniatura da basílica que lhe dará uma vista por dentro do edifício, etc.

Ainda, existe a possibilidade de fazer uma visita ao tesouro da basílica, ao custo de €3 por pessoa.

O que conhecer em Veneza – Palazzo Ducale

O Palazzo Ducale, em português Palácio dos Doges, é um dos grandes monumentos e construções da cidade de Veneza, o edifício datado de 1309 segue um estilo gótico veneziano, fazendo parte também da Piazza di San Marco.

Palazzo Ducale visto da gôndola.
Palazzo Ducale visto da gôndola.

Nos dias de hoje o palácio aloja um museu chamado ‘Museo di Palazzo Ducale’, portanto é possível entrar no edifício e conhecer um pouco da história do palácio e também conhecer a fundo importantes trechos da história da cidade. Visitar o palácio é um privilégio, no interior você poderá conhecer toda a riqueza e poder que existiu nos tempos da ‘Repubblica Serenissima’.

Este palácio foi a residência oficial do Doge de Veneza, lá nos dias atuais ficam vários escritórios do governo e instituições políticas, também existem escritórios de advocacia e o escritório naval.

Ilhas de Murano

Você precisará tomar um Vaporetto para poder chegar lá, são na verdade 7 pequenas ilhas que formam Murano, todas elas podem ser conhecidas a pé utilizando as pontes. Murano é conhecido pelo trabalho feito em vidro, se você tiver sorte poderá assistir como é fabricado o material e moldado até a elaboração dos artigos.

Em Murano são trabalhados artigos em vidro.
Em Murano são trabalhados artigos em vidro.

O ponto mais interessante da história deste local é que a produção de vidro em Murano começou depois que todos os cristaleiros foram obrigados a mudar-se de Veneza, no ano 1291, devido ao alto risco de incêndios. Naquela época a maioria dos edifícios era construído de madeira e o trabalho de fabricação do vidro utiliza-se muito de fogo. Por esta razão juntos se mudaram para Murano que se transformou na localidade dos cristaleiros e ganhou fama internacional, sendo por muito tempo o maior produtor de cristal da Europa.

Murano - Venezia - Italia
Você poderá encontrar artigos interessantíssimos para decorar sua casa, com preços bons e qualidade artesanal invejável.
Em Murano existem muitos ‘show-room’ onde é possível comprar artigos com preços especiais, os produtos são vários, praticamente todo tipo de arte que pode ser elaborada com vidro, você encontrará: taças, copos, artigos de decoração, lustres e inclusive bijuterias.

Se você gosta muito de história lá em Murano há um museu do cristal (Museo Vetrario), neste local você encontrará toda a evolução do vidro, do trabalho artesanal até as obras industrializadas de hoje. O museu está localizado no Palácio Giustinian.

Uma visita à Murano vale a pena, principalmente se você for ficar por dois ou três dias em Veneza, mas se sua passagem pela cidade for rápida poderá aproveitar para conhecer os artigos fabricados em Murano nas lojas do centro, só que com certeza os preços são outros.

Em Murano você encontrará uma infinidade de artigos criados a partir de vidro, como artigos de decoração, pratos, copos e todo tipo de artigos finos, esta Ilha é muito linda, um lugar que você tem que conhecer em Veneza.

Ruas de Burano

Burano é uma ilha está localizada um pouco mais longe do centro de Veneza, ela é na realidade (como Veneza) um conjunto de várias ilhas menores conectadas por pontes. O que há de interessante em Burano?

Burano possui ruas com casas cheias de cores, um ambiente muito lindo e não tão movimentado quanto a região da Piazza San Marco. Lá você poderá caminhar tranquilamente sem stress algum, desfrutando do ar fresco de Veneza, passear por belas ruelas e admirar as vistas dos canais.

burano

Essa localidade é conhecida também pelo comércio de cristais e trabalhos em renda, se você pensa em levar algo muito belo para decorar sua casa já sabe onde encontrar. Lá é possível comprar toalhas belíssimas em renda que farão você lembrar para sempre do passeio.

Burano é muito parecido ao ‘el Caminito’ de Buenos Aires, provavelmente o verdadeiro e original, imperdível, outro lugar que você tem que conhecer em Veneza!

Passeio de Gôndola

Com certeza minha experiência em Veneza teria sido mais pobre sem o passeio de gôndola, além de muito romântico, você fará uma viagem no túnel do tempo e conhecerá muito da história deste particular destino.

O passeio de gôndola é feito em embarcações típicas de Veneza, elas foram desenhadas com características que auxiliam na manobrabilidade e velocidade, tendo sido utilizado como principal meio de transporte durante séculos na ilha.

Hoje em dia passear de gôndola é praticamente uma necessidade, você será guiado por um “gondoliere”, que faz papel além de ‘piloto’ destes barquinhos, de guia turístico por dentro dos canais da cidade. Durante o passeio o gondoleiro irá lhe contar trechos da história de Veneza, a origem das construções e quem habitava os palácios venezianos.

Fazer um passeio de gôndola é imperdível.
Fazer um passeio de gôndola é imperdível.

A profissão de gondoleiro também é muito característica e repleta de história, primeiro pois é uma profissão que passa de pai para filho, logo, o nível de exigência para que um novo gondoleiro seja aceito no ‘clã’ é altíssimo. Não existem tantos gondoleiros, o trabalho é bastante tradicional e possui inclusive um certo glamour. São ao todo 426 gondoleiros, sendo somente uma mulher.

O simpático é que quando questionei ao gondoleiro quantos eles são em número, me respondeu 425, a informação de existir uma mulher e que ela é o número 426 foi obtida graças a investigação que fiz sobre a história da profissão.

Um passeio destes pode custar entre €80 e €120 euros, tudo depende do trajeto que será percorrido, são três trajetos (80, 100 e 120). O preço choca, mas vale a pena, ele é válido pela gôndola independente do número de pessoas, no caso se você estiver entre dois pagarão metade cada um, ou entre quatro, um quarto cada um. Sem dúvidas fazer um passeio em Gôndola é uma oportunidade única, algo que você tem que conhecer em Veneza.

Não esqueça que você sempre terá poder de barganha, se deseja aprender a economizar na hora de passear em gôndola lhe convido a fazer leitura de meu post sobre como economizar em sua viagem à Itália.

Se estiver acompanhado, quando passar por baixo da ponte alta do primeiro canal (Ponte dos Suspiros) deverá dar um beijo em seu namorado(a) ou esposo(a), reza a tradição de que o ato do beijo sob a ponte garante vida longa à relação.

Vaporetto

Este é o principal meio de transporte entre as ilhas de Veneza, a cidade é bastante grande e existem ilhas que somente são acessíveis utilizando este transporte. Ele não é obrigatório se você somente for aproveitar o coração de Veneza, a praça central e conhecer o conglomerado de ilhas do centro.

Porém, para uma verdadeira experiência em Veneza ele é muito recomendável. Cada bilhete custa €7, portanto, recomendo a aquisição de um pacote para 12/24/36/48/72 horas. Paguei €27 no pacote de 48 horas, o que significa uma economia enorme, tendo em consideração que este bilhete é válido também para o transporte em ônibus na parte continental da cidade.

Vaporetto, o principal transporte na ilha de Veneza.
Vaporetto, o principal transporte na ilha de Veneza.

Aprenda a economizar dinheiro com o transporte em Veneza, leia nosso post especial de como economizar em sua viagem à Itália.

Se puder, faça uma viagem pelo ‘Gran Canale’ em Vaporetto, Veneza é belíssima e pode ser aproveitada a pé, mas para admirar de longe todas essas construções, palácios, igrejas e monumentos, nada melhor que uma vista privilegiada do outro lado do canal. Uma volta pelo ‘Gran Canale’ será suficiente para observar e fotografar a cidade, tendo assim uma experiência muito mais rica em sua visita à cidade.

Ponte da Constituição

Esta bela ponte foi construída entre 2007 e 2008 pelo espanhol Santiago Calatrava e faz a conexão da estação Piazzale Roma com a zona da Estação Venezia Santa Lucia. É uma das únicas pontes modernas da cidade de Veneza, está feita de metal e vidro, e simpaticamente não agrada os moradores locais, nem mesmo os turistas que chegam à cidade.

Acontece que ela é conhecida como uma ponte perigosa, o arquiteto espanhol não pensou em absoluto na usabilidade, tendo então degraus em diferentes tamanhos, onde é frequente ver pessoas caírem todos os dias, todas as horas.

Ponte della Costituzione
Uma bela ponte moderna no meio de tantas construções milenares de Veneza.
A ponte é bela, sem dúvida e pode ser apreciada durante o dia e durante a noite, uma verdadeira obra de arte moderna. Visite a ponte mas olhe para o chão, pois você poderá ser o próximo!

Caminhar sem rumo pelas ruas de Veneza

Além de todas as recomendações acima, Veneza não é uma cidade com um turismo tão pautado, você somente irá aproveitar ao máximo sua visita se deixar-se ‘perder’ nas ruas e ruelas da ilha. Cruze pontes, caminhe em busca de descobrir ‘a sua Veneza’, caso cruzar pela Ponte Rialto não esqueça de tirar uma foto pois é uma das mais belas da cidade.

Caminhar pelas ruas de Veneza e descobrir seus encantos não tem preço!
Caminhar pelas ruas de Veneza e descobrir seus encantos não tem preço!

Esta dica é especial inclusive para quem tem poucas horas para visitar a cidade, é delicioso passear e contemplar cada cantinho de Veneza, existem inúmeros monumentos, pracinhas, palácios e belas pontes por todos os ângulos.

Veneza está cheia de pontes uma com vista mais linda que a outra.
Veneza está cheia de pontes uma com vista mais linda que a outra.
Uma caminhada sem rumo fará você conhecer o lado menos conhecido da cidade, que é particularmente o mais bonito, pois você ‘sairá da caixa’ e conhecerá Veneza com seus próprios olhos.

Não deixe de fazer algumas pausas pelos bares e cafés da cidade, pequenos, elegantes e com tradição de séculos, passados de pai para filho.

Lembranças

Não há outra como Veneza, uma cidade cheia de encantos, há tanto para se levar de lembrança que você poderá inclusive ficar um pouco confuso.

Minha recomendação é de investir um pouco a mais porém levar produtos originais, as máscaras por exemplo, existem as ‘Made in China’ de €10 a €15, e também as ‘Made in Italy’ por €15 a 25 euros. Um objeto muito belo, com selo de autenticidade cairá muito bem na decoração de sua casa.

Nem só de máscaras e carnaval vive Veneza, em Murano, onde se fabricam artigos em vidro você encontrará taças, objetos de decoração e tudo o que você puder imaginar que com um toque de vidro ficará lindo (correntes, pulseiras, etc. etc.).

As lembranças de Veneza ainda incluem: mini-gôndolas, imãs, cartões-postais, e muito mais artigos lindos que farão você lembrar e matar saudades pelo resto da vida.

Onde se hospedar?

Essa é uma questão muito interessante, hospedar-se na ilha possui suas vantagens, você estará vivendo Veneza a pleno, dormirá e acordará respirando os ares desta cidade única, porém, tem também seu preço.

Os hotéis de Veneza estão situados em construções milenares, tudo é história e sua experiência será muito bacana, existem centenas de opções, mas hospedar-se na ilha é particularmente mais caro do que em qualquer outro lugar da Itália.

Não imagine edifícios modernos, e cuide muito com as fotos que são colocadas na internet, lembre-se que pode ter sido feito um ‘Photoshop’ tremendo nelas. Basicamente você pagará bastante por um hotel simples, com glamour, porém quanto melhor o serviço maior o preço.

Eu preferi me hospedar fora da ilha, em Mestre, que faz parte da ‘Comune di Venezia’ no continente, lá existe uma boa oferta de hoteis com preços muito mais em conta. Fiquei no ‘Apogia Sirio Mestre’, um hotel de três estrelas, no padrão IBIS com todos os serviços básicos para ‘dormir e acordar’, o preço? Incríveis €40/noite com café da manhã incluso.

Um hotel como este na ilha não sairia menos de €300.

Contarei minha experiência, o ponto de ônibus ficava à 100 metros do lobby do hotel, ir e voltar à ilha foi muito fácil e inclusive grátis pois o pacote do Vaporetto inclui também as passagens em ônibus. Serviço de primeira, frota nova, automatizada e muito confortável.

Quer passar férias inesquecíveis na Itália, conhecer Veneza, Milão, Florença, Roma, Vaticano, e tantos outros destinos incríveis daquele país? Viaje bem e barato com uma empresa aérea nacional de grande qualidade! OFERTA: Passagem barata para a Itália (aqui).

Considerações Finais / Opinião

Não consigo imaginar uma viagem à Itália sem passar por Veneza, esse conjunto de belas ilhas com milênios de história, é um destino único no mundo. Tudo é lindo em Veneza, cada passo, cada canto da cidade, as ruelas, os canais, um passeio em gôndola. Você não se arrependerá nenhum pouco de visitar este paraíso. Acredito que no artigo você encontrará boa informação e saberá o que conhecer em Veneza, o que vale a pena e o que é imperdível.

Além de muita história prepare-se para conhecer arte, música, museus, praças, palácios, igrejas medievais, belíssimas pontes e um show de arquitetura.

Se tiver a oportunidade de juntar a viagem com o carnaval, com certeza poderá desfrutar plenamente deste cantinho imperdível do mundo.

Já foi à Veneza? Conte sua experiência, com certeza existe muita coisa que já você viu nesta belíssima cidade. Compartilhe!

Booking.com
Booking.com
Booking.com
Booking.com

42 Comentários

  1. André, Boa noite!
    Estava lendo várias perguntas e respostas. Eu estarei indo com a MSC em março para Veneza e estou pondo como ponto de moradia de uma semana em mestre, gostaria de saber se de mestre consigo fazer passeios a Bolonha, Verona, Milão, achei que ia ficar andando de mala p baixo p cima então resolvi ficar num só lugar e apenas passar o dia em pequenas viagens me diga vai dar certo, existe agência que faz esses tipos de passeios de um dia, quais as cidades vc me indica… desde já Obrigada. Olha deixo meu fac Sandra Marques de Oliveira me procure para passar mais dicas.

    • Olá Catarine, já fui várias vezes à Veneza e a temperatura sempre foi diferente.
      Pesquise no Google para o período exato em que deseja ir, mas lembre-se que sempre estarão falando de “anos anteriores” e o mundo anda meio louco.
      Até já.

      • Olá!
        Estou pretendendo ir em fevereiro e vi que fica bem frio.
        Eu não tenho tanto problema com frio, até gosto… mas não sei se chega a ser algo insuportável, porque vi que a faixa de temperatura vai de 1°C a 8°C.
        Você recomenda esse perído? Já esteve por lá nessa época?

  2. Estarei indo à Itália em agosto/16 gostaria que indicasse caso saiba um local para comprar alianças por um preço acessível, pois estou viajando para comemorar meus 25 anos de casado. Gostaria de presentear a minha esposa em Veneza, puro romantismo. Se puder ajudar agradeço. Suas dicas são muito importante. Buonasera e arrivederci.

  3. Olá André tudo bom? Gostaria de ouvir sua opinião sobre este plano de viagem, e de ter algumas dicas que nos ajudem, pois não conhecemos Itália, e hospedamos-nos de 18 a 23 de Março na residence Odoni, situada em Santa Croce por um total de 695 €, em Veneza. Gostaríamos de saber a sua opinião sobre esta residencial e seu preço.
    Gostaríamos de visitar outras cidades, em Itália, será que é bom ter por base Veneza? Gostaria de ouvir você pois ainda estamos a tempo de alterar nosso plano até ao fim deste mês
    E qual será o voo mais economico.Agradeço a ajuda.

  4. Primeiramente, parabens pelo blog!!!!

    Desembarco do Magnifica em março-16 em Veneza. Alem de Murano, quais as outras localidades imperdiveis para visita? Desde ja, agradeço pelas dicas e fiquem com Deus!!!

  5. Boa noite pessoal,

    Morei pertinho de veneza por quase 3 anos, conheço cada cantinho da cidade, passei por lugares que só os venezianos conhecem e os turistas quase não passam por lá. O Carnaval de veneza vale muito a pena, peçam para fazer fotos com os personagens que passarem e comam o tipico “bolinho de carnaval veneziano” feito somente naquele periodo. Que nada mais é que o nosso bolinho de chuva com ou sem recheio dentro, buon viaggio a tutti!

  6. Realmente não é possível imaginar ir a Itália sem passar por Veneza… É o Carnaval torna tudo mágico e único. Não deixem de ver o encerramento do Carnaval, momento único… Tanto que voltarei por um segundo ano consecutivo!!

  7. Oi André

    Achei muito interessante todas as dicas. Pretendo ir a Veneza em Novembro.
    Queria perguntar:
    Gondula da para tentar sempre dimininuir o valor, qual o nome do percurso melhor?
    E para comer onde será mais economico.?
    Obrigado
    Elisabete

  8. Oi André, bom dia adorei suas dicas.
    Tenho uma viagem para a Itália e estarei em Veneza em fevereiro e por ser inverno queria saber se os passeios para as ilhas são recomendáveis??
    Devo já contratar daqui ou compro lá?
    Obrigada.

  9. Olá André, então o Ticket valido por horas ñ tem quantidade pra ser usado, se comprar o de 48h e quiser usar 10x no dia td bem? É isso?

    Outra pergunta o Vaporetto sai de vários pontos da cidade?

    Vamos em dezembro e estou pensando ainda se fico na ilha ou fora, qual o tempo médio de mestre até a ilha +/-? E tranquilo ficar na ilha até mais a noite e voltar para mestre depois?

    Agradeço o retorno…

    E o site está otimo! Parabéns.

    • Olá Barbara, tudo bem?
      Sim, é isso, 48 horas ilimitado.
      Sim, como “ônibus” possui muitas paradas.
      Mestre -> Ilha, vai depender de onde você se hospedar em Mestre, mas uma meia hora é uma boa “medida”.

      Sim, é tranquilo.
      Até já.

  10. Andre, primeiramente parabéns pela explançao – show!!!! Se entendi bem, com o ticket comprado para ir de Vaporetto podemos tambem usar em onibus publicos? Iremos nos hospedar em Mestre – com o ticket do Vaporeto podemos pegar um onibus de Mestre até Veneza – é isso mesmo?

  11. vou fazer uma viagem até veneza de avião,e volto de navio para o Brasil,qual é a distância entre o aeroporto e o porto?é melhor se hospedar proximo ao porto ou aeroporto?

    • Olá Sonia, você virá com o MSC Magnífica? Eu também. Posso indicar o Titian Inn Hotel Venice Airport que conheço e recomendo. O atendimento é absolutamente impecável. Educados e prestativos. O site http://www.titianinn.com. Se for ficar uns dias antes de embarcar aproveite para conhecer alguns lugares além de Veneza, por exemplo Cortina D’Ampezzo que fica nas montanhas Dolomitas e Tarvisio que fica na fronteira entre a Itália, Áustria e Eslovênia. Mais perto também vale a pena conhecer Treviso e Verona. São belíssimas.

      A distância entre o aeroporto Marco Polo até Veneza é de 12 km por terra e 10 km por água.

      Boa viagem!

  12. Olá!
    O meu nome é Carla e estou a planear uma viagem a Veneza em Novembro, durante 5 dias.
    Quero agradecer as informações que pesquisei neste site. Muito úteis!!!
    Parabéns e obrigada!

  13. Os cafés existentes na Praça San Marco cobram 6 ou 7 euros por pessoa sentadas a mesa. Não cometam a gafe de pedir pizza. Essa iguaria eles não servem. O ambiente é muito refinado! rs

  14. Olá!
    Estou amando os seus posts!
    Conorei passagem pra lisboa em janeiro, mas pretendo ficar lá ubs 3 dias. Depois quero ir pra outro lugar. Pensei no interior da França ou fazer Itália. O q vc acha q vale mais? Ah! E esse seu post sobre veneza foi no inverno? O meu medo é ir pra lano inverno.
    Bem, obrigada pela atenção!

    • Olá Karyn, as passagens do Vaporetto são vendidas nas estações. Ao chegar em Veneza (continente) você verá o guichê para comprar as passagens.
      Sim, é com o Vaporetto que você vai até Murano. Estando em Veneza você verá vários guichês de venda, recomendo comprar a passagem de 24 ou 48 horas, dessa forma comprará somente uma vez e usará quantas vezes desejar. Poderá viajar quantas vezes for preciso para ir a Murano, Burano, etc. Há muitos lugares para visitar em Veneza, para ir para outras ilhas use o Vaporetto.

      Até já, boa viagem.

  15. Oi, vou pra Veneza em novembro para , de lá, pegar um cruzeiro para o Brasil. Ficarei lá 3 dias e foi bem legal achar suas dicas. Gostaria de saber qual a maneira mais fácil e não muito cara de ir do aeroporto ate o hotel que fica bem perto da praça São Marco. O brigada. Abraço.

    • Olá Renata, tudo bem?
      Eu acredito que três dias sejam suficientes, mas Veneza é belíssima e você pode usar 4 dias para aproveitar ainda mais.
      Existem ilhas mais longe da praça principal que realmente toma tempo para ir e voltar.
      Além de claro, Veneza possuir restaurantes e cafés centenares que vale a pena você parar com tempo para contemplar a beleza e se deliciar com os pratos servidos.

      Enfim, tempo nunca é demais para uma cidade tão épica.
      Boa viagem.

    • Olá Gilmara, tudo bem?
      Os tickets podem ser adquiridos ao chegar em Veneza, há um ponto de venda logo na entrada. Tente comprar um que tenha validade por tempo, por exemplo: 24 horas, 48 horas, 36 horas. Custa mais barato e além disso você pode usá-los também no transporte público caso se hospede na Veneza continental (Mestre, por exemplo).

      Até já.

  16. Oi André! Gostaria de lembrar que na Basílica de São Marcos, bem como na de São Pedro, no Vaticano, as mulheres não podem entrar de shorts ou ombros descobertos. Ou você compra um lenços nos vendedores e paga o preço, ou é barrado. No museu do Varicano eles permitem.
    Abraços!!

DEIXE UMA RESPOSTA