Ah o que dizer de Cinque Terre, um paraíso praticamente perdido, pouco visitado e conhecido pelos brasileiros. Estas cinco pequenas vilas de pescadores são totalmente recomendadas para os turistas que gostam de se aventurar por destinos menos “padrão”, de beleza exótica e única, fugindo da “muvuca” das grandes cidades e conhecendo o melhor que a Itália tem a nos oferecer.

Cinque Terre é um parque nacional italiano, localizado na Região da Liguria. O ambiente é muito inspirador, característico de vilas de pescadores, com o som do mar ao fundo para lhe tranquilizar, os locais caminhando tranquilamente na praça central, com clima agradável inclusive no inverno onde rodeia a casa dos 10-12ºC. Já no verão a temperatura bate a casa dos 30ºC com a possibilidade de se refrescar no mar.

Cinque Terre como o nome sugere, possui cinco pequenas cidades (ou vilas), nomeadas Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso. O ideal numa viagem destas é escolher uma delas para ser seu ponto de partida de exploração, onde ficará hospedado, desfrutará de um ambiente de total relax e deliciosa gastronomia. Toda a paisagem é belíssima, de frente ao mar, com inúmeras plantações de uva que mais tarde serão processados para a produção de deliciosos vinhos.

Apesar de ser um destino tranquilo especial para relaxar, sem movimento de carros, caminhões e a agitação das grandes cidades, Cinque Terre poderá lhe surpreender com sua gastronomia, com gostinho de “comida caseira” onde grande parte dos cardápios possuem frutos do mar da região, também lhe surpreenderá sua história e a natureza que será vista nas caminhadas entre montanhas.

Minha esposa (Karen) com Vernazza ao fundo.
Minha esposa (Karen) com Vernazza ao fundo.

Elaborei um roteiro de 2 a 3 dias, para que você possa incluir este destino em sua próxima viagem, seja na alta temporada (verão europeu) como também na baixa temporada, onde apesar de não poder aproveitar o mar de águas claras, o visitante poderá desfrutar de vistas paradisíacas, além de claro, o atendimento de excelência que os locais lhe oferecerão.

Entre cada uma das vilas você irá se locomover em trem, cada vila tem sua estação de fácil acesso, os trens partem a cada 15 ou 20 minutos, não há dificuldade alguma com esta modalidade de transporte. Os bilhetes são vendidos na própria estação e não é necessária qualquer compra antecipada.

Como chegar

Minha primeira recomendação é bastante importante, baseada em minha própria experiência em Cinque Terre. Em minha visita a este paraíso italiano juntamente de minha esposa, tínhamos um carro alugado e decidimos chegar até o local dirigindo.

Considero um erro, pois ao chegar nos demos conta de que o automóvel não poderia ser estacionado muito próximo por falta de ruas, Cinque Terre é um conjunto de pequenas vilas onde o acesso é feito via trem ou a pé. Nosso carro ficou estacionado antes da entrada de Vernazza, sem qualquer supervisão, sorte que lá fora a segurança é muito maior e não tivemos nenhuma surpresa desagradável.

Deixamos o carro a uma distância de aproximadamente 1,5 quilômetros, tivemos que caminhar em estradas de chão até o hotel, bastante inconveniente pois o terreno é irregular.

Minha esposa (Karen) e eu em uma das Cinque Terre.
Minha esposa (Karen) e eu em uma das Cinque Terre.

A dica fica em viajar de trem até uma das Cinque Terre, em nosso caso o ponto de partida e hospedagem foi Vernazza, o acesso via trem a qualquer uma das vilas é muito prático e lhe deixa justamente no centro, necessitando apenas descer uma escada para chegar.

Onde se hospedar

Em qualquer uma das vilas de Cinque Terre existe serviço de hotéis, B&B (cama e café da manhã) e os populares “aluguéis de quartos”, não subestime a última opção, nós alugamos um quarto com vista ao mar em Vernazza por €135 e ficamos muito satisfeitos.

Escolhemos pagar mais para ter uma privilegiada vista, o quarto era pequeno mas com todos os serviços necessários, ar condicionado, banheiro privado, frigobar, tv a cabo e uma ótima cama.

Estes quartos são totalmente independentes, o proprietário lhe dará a chave no momento do pagamento e você ficará livre para explorar as maravilhas do lugar, embora não tenha serviço de quarto, café da manhã e outras regalias, você estará bem já que os quartos ficam no centro, a 1 minuto de qualquer lojinha ou restaurante.

Reservei nossa estadia no Booking.com, um serviço super confiável que venho recomendando seguidas vezes aos nossos visitantes, sempre com satisfação e excelentes preços.

[Procure hospedagem em Cinque Terre]

Conheça as 5 vilas de Cinque Terre


Como mencionei no início do artigo, são cinco as vilas que conformam Cinque Terre, a seguir falarei um pouco sobre a particularidade de cada uma e o que recomendo que você faça em sua breve passagem, mais adiante, comentarei sobre atividades exclusivas para quem dispõe de mais dias em sua viagem, são dicas extras que podem potencializar ainda mais sua passagem por este lugar encantador.

Nosso roteiro será dividido em três dias, que podem ser reduzidos a dois, caso sua passagem tenha que ser realmente rápida.

Cada vila terá um vídeo complementar que encontrei no YouTube, pertencentes ao canal DennisCallan, com rica informação audio-visual.

Vernazza

cinque-terre
* Crédito da foto: WSA Europe

Minha experiência por Cinque Terre começou em Vernazza, tenho entendido que é a vila mais movimentada, com a mais ampla variedade de restaurantes e atividades.

É incrível ver como a vida tranquila dos habitantes locais se mistura com os curiosos turistas que chegam para conhecer este pequeno paraíso. Quando falo em pequeno não estou utilizando de artifícios de linguagem, Vernazza mesmo sendo um pouco maior que Corniglia e Manarola, é tão pequena que o turista poderá cruzar toda a vila em menos de 15 minutos de caminhada.

Eu, apreciando o pôr do sol em Vernazza.
Eu, apreciando o pôr do sol em Vernazza.

Julgo ser a mais bonita das “cinco terras”, provavelmente pelos ângulos em que você poderá fotografar esta beleza, mas não pense que sua viagem pode ser resumida a esta vila pois um passeio por Cinque Terre nunca estará completo sem conhecer cada pedacinho.

Vernazza está localizada numa curva do mar, uma baía estreita onde ressalta a torre do Castelo dos Doria, da praça central você terá acesso a um emaranhado de ruelas e casas conjugadas com vista ao mar azul.

Pontos importantes de Vernazza:

  • Castello dei Doria: Construído aproximadamente em 1080 DC, o castelo possui uma belíssima torre que pode ser apreciada, fotografada e visitada.
  • Chiesa di Santa Margherita: Construída em 1318 com estilo gótico-ligúrio sobre um edifício já construído, você escutará os sinos desta belíssima igreja tocarem várias vezes ao dia, lhe convidando para entrar e conhecer seu interior.
  • Santuario di Nostra Signora di Reggio: Não se sabe exatamente quando foi construída, mas os primeiros escritos com citação deste Santuário datam de 1248, ali é venerada uma imagem de Nossa Senhora, negra e com um filho em braço, chamada “A Africana”. A festa do Santuário é celebrada no primeiro domingo de agosto.

Sugiro ao turista ficar hospedado em Vernazza, chegar cedo pela manhã e aproveitar o resto do dia para desbravar esta vila, talvez a mais importante de todas. É ideal jantar cedo, ao menos no inverno os restaurantes começam a fechar as 23 horas.

Vídeo de Vernazza:

Monterosso al Mare

monterosso
* Crédito da foto: Best Wallpaper

Nosso segundo dia começará por Monterosso, esta é a vila mais praiana, por assim explicar. Em Monterosso você encontrará uma vila rodeada por plantações de uva e oliveiras, paredões de pedra ao redor do mar e claro, águas cristalinas.

Nesta vila é possível observar uma influência maior dos tempos modernos, onde existem construções modernas ao longo da praia.

Pontos de interesse:

  • Ruínas do Castello Obertengo;
  • Colina de São Cristóvão (San Cristoforo);
  • Torre Aurora;
  • Chiesa di San Francesco;

Vale ressaltar que está em Monterosso o maior complexo hoteleiro de Cinque Terre, o destino se tornou popular justamente por possuir a praia mais extensa, ideal para praticar esportes ao ar livre e dar um bom mergulho (no verão).

Fique atento pois Monterosso possui uma cidade antiga, a qual recomendamos a visita por seu significado histórico e artístico, porém, existe também uma cidade nova, muito mais moderna que se encontra justamente ao lado, com boa oferta de hotéis e restaurantes.

Vídeo de Monterosso:

Corniglia

corniglia
* Crédito da foto: Jenriks
Nosso segundo dia continuará por Corniglia, esta vila surgiu na época romana, sua característica difere de outras vilas onde é possível ter contato com o mar, nela o visitante estará no alto de uma montanha apreciando uma bela vista de onde se pode ver as outras quatro vilas.

Corniglia é diferente das outras, está mais ligada à terra que ao mar, é uma vila agrícola que voltou a ser povoada recentemente. A principal rua da vila é a Via Fieschi, onde as casas estão construídas todas com vista ao mar.

Não perder:

  • Chiesa di San Pietro (construída em 1334, sobre restos de uma capela do século XI);

Vídeo de Corniglia:

Manarola

maranola
* Crédito da foto: GdeFon

No terceiro dia já conhecemos Vernazza, Monterosso e Corniglia, agora seguiremos a Manarola, outra das vilas que possui características similares, como as casas conjugadas em forma de torres, coloridas, construídas seguindo a natureza e as características rochosas do terreno.

A cidade foi erguida seguindo o caminho do Rio Groppo, agora coberto, também há outra rua principal chamada Via di Mezzo, é nestas duas ruas que você encontrará o movimento da cidade, as lojinhas, restaurantes e opções para os turistas.

Pontos importantes de Manarola:

  • Praça da Igreja;
  • Igreja de San Lorenzo;
  • Oratório del Disciplinati;
  • Torre dos sinos;
  • Pirâmide de concreto branco sobre as casas (sinal para os marinheiros);

O ponto fundamental desta vila é a Via dell’Amore, uma rua onde apaixonados juram amor eterno e são consagrados com seu pedido, esta rua une Manarola e Riomaggiore, dali é possível observar uma belíssima vista do mar rodeando as rochas.

Vídeo de Manarola:

Riomaggiore

riomaggiore
* Crédito da foto: James Brandon

Para fechar nosso roteiro de três dias, passaremos por Riomaggiore, uma cidade que cresceu às margens do rio Rivus Maior, que deu origem ao seu nome. A arquitetura é bastante similar às vilas da Ligúria, com o padrão casas coloridas em torres de três a quatro andares, conectadas umas às outras.

Nenhuma novidade até aqui, pois essa arquitetura já observamos em Manarola, Monterosso, Vernazza e Corniglia.

Riomaggiore é possivelmente a mais populosa vila de Cinque Terre, com uma população de aproximadamente 3.000 habitantes.

Como citei anteriormente você pode chegar a esta vila caminhando pela Via dell’Amore, a caminhada será muito agradável, pouco mais de 20 minutos, com uma privilegiada vista ao mar ao redor das montanhas rochosas.

O ponto máximo de nossa visita a Riomaggiore será conhecer a Marina, cruzaremos toda a cidade, desceremos escadas e apreciaremos vistas incríveis, ao chegar na Marina você terá uma bela vista da vila, com as casas lado a lado em suas diversas cores, será possível observar os pescadores subindo e descendo trazendo seus peixes e relaxar ao som do mar.

Riomaggiore é uma cidade repleta de túneis que passam por dentro das construções, prepare-se para subir e descer muitas escadas, cada caminho leva a um ponto de vista diferente com agradáveis surpresas no caminho.

Não perca em Riomaggiore:

  • Chiesa di San Giovanni Battista (1340);
  • Chiesa di Sant’Antonio (centro histórico – século XIII);
  • L’Oratorio dell’Assunta (século XVI);
  • L’Oratorio di San Rocco (1480);
  • Santuario di Nostra Signora di Montenero;
  • Santuario di Nostra Signora della Salute (século XII);
  • Castello di Riomaggiore (1260);

Vídeo de Riomaggiore:

Curiosidade: embora seja uma cidade litorânea, seu prato típico não é um fruto do mar, muito pelo contrário é uma torta de arroz, chamada “Torta di Riso Salata”, como também a famosa “Minestra di Campo” (sopa do interior), baseada em vegetais.

Atividades para 4 ou mais dias

Il Sentiero Azzuro - Cinque Terre - Itália
Il Sentiero Azzuro – Cinque Terre – Itália

Se você conta com mais dias de viagem, possivelmente irá gostar de participar de alguns passeios e excursões, caminhadas em trilhas e escaladas. Há de um tudo para se fazer nestas montanhas, somente esteja preparado fisicamente pois estas atividades incluem caminhadas longas em terrenos irregulares.

1) L’anello di Volastra

A primeira rota permitirá ao visitante caminhar entre Manarola e Corniglia, o percurso tem duração de 3 a 4 horas.

A caminhada não é curta, mas para contemplar essa bela paisagem vale tudo, se você não for adepto de um estilo de vida saudável prefira tomar um trem.

2) Il Sentiero Azzurro

Nesta rota você irá de Riomaggiore a Monterosso, neste percurso você passará inclusive pelas outras três vilas, passará por quatro caminhos principais, inclusive a famosa Via dell’Amore.

3) La Via dei Santuari

Este percorrido não terá somente belas vistas mas seu significado histórico é bastante interessante, dizem especialistas e estudiosos que este caminho era utilizado já na Idade do Bronze, como importante forma de comunicação entre os povoados.

Você passará por cinco importantes Santuários, essa é a temática do percurso, serão:

  • Nostra Signora di Montenero (Riomaggiore);
  • Nostra Signora delle Grazie (Corniglia);
  • Nostra Signora della Salute (Manarola);
  • Nostra Signora di Reggio (Vernazza);
  • Nostra Signora di Soviore (Monterosso);

Vale ressaltar que qualquer um destes percursos exige um condicionamento físico, são passeios ideias para pessoas que gostam de fazer trekking, embora não seja necessária experiência você ao menos precisará estar preparado para caminhar por caminhos longos, sinuosos e de terrenos irregulares.

Quer passar férias inesquecíveis na Itália e conhecer as belezas únicas daquele país? Viaje bem e barato com uma empresa aérea nacional de grande qualidade! OFERTA: Passagem barata para Itália (aqui).

Considerações Finais

vernazza-praca
Cinque Terre é um dos lugares mais lindos que visitei em toda minha vida, existem muitos lugares que sonhamos em conhecer e definitivamente Cinque Terre nunca esteve em meus planos, foi a ocasião, a curiosidade e oportunidade que me fizeram conhecer este paraíso.

Muitos turistas sonham em conhecer cidades clássicas como Roma, Milão, Paris, Londres, Lisboa, Barcelona, entre outras, é uma enorme pena que ao priorizar cartões postais consagrados eles deixem de conhecer estes paraísos escondidos em nosso planeta.

Cinque Terre está totalmente preparada para o turismo, de fato é bastante conhecido entre os europeus e inclusive os orientais, mas os turistas brasileiros praticamente ignoram sua existência.

Se você quer relaxar, estar em contato com a natureza, história e pessoas humildes que lhe oferecerão um serviço de excelência, em seu próximo roteiro Cinque Terre precisa estar incluído, lhe garanto que não se arrependerá.

Debate:

  • Já visitou Cinque Terre? O que mais gostou de lá?
  • Qual foi o destino mais desconhecido e que mais lhe surpreendeu em suas viagens?

Grande abraço, até já.

Booking.com
Booking.com
Booking.com
Booking.com

49 Comentários

  1. Oi André, estou planejando uma viagem para algumas cidades italianas para março, 2018. Será com meus pais. A partir do seu relato me interessei por essa região, porém, meu pai tem 76 anos, boa saúde, mas precisa ir com calma. O que vc acha sobre os acessos, sobe e desce, escadas, muita caminhada, são tranquilos ou melhor não abusar e escolher outros lugares?

    • Olá Lisandra, tudo bem?
      Olha… é uma região onde se caminha muito, não há acesso para veículos em algumas praias, como Vernazza.
      Tem muito lugar legal para conhecer na Itália, talvez nessa idade seja melhor poder deixá-lo na porta das atrações, estacionar e se encontrar com ele.
      Um abraço.

  2. Você acha que é válido o passeio por cinque terre final de dezembro, ou seja, inverno? Vi num outro lugar que os lugares ficam na sua maioria fechados, gostaria da sua opinião, abraços

  3. Oi André
    Estaremos indo em setembro p Bologna e de la iremos conhecer Cinque Terre. A idéia é sair de Bologna quinta a tarde e retornar no domingo. Pergunto vc ficou as duas noites em Verazza? Vale a pena passar uma noite em Verazza e a outra noitr em outro lugar da Cinque Terre?

    • Olá Andrea, como vai?
      É tudo tão perto de trem que acho que ter que mudar de hotel, fazer checkin e checkout não valha a pena.
      Fiquem num só e passeiem, em trem é bem pertinho e tem estação em cada uma das Cinque Terre.

  4. Oi André!
    Adorei as dicas e estou pensando em passar uns 4/5 dias em Cinque Terre na primeira semana de setembro. Pra fazer as caminhadas/trekking tem que ter guia ou dá pra ir sozinha?
    Obrigada!
    Estela

  5. Oi André
    Adorei seus comentários sobre Cinque Terre, pretendo viajar pra lá em outubro pra comemorar aniversário de casamento, ficaremos uma semana.
    Gostaria de saber se é um bom momento com relação a clima e se você conhece Levanto, que é onde me indicaram pra hospedagem.
    Grande abraço!
    Magda Burgues

    • Magda,

      Em outubro é bem provável que não possam curtir as praias da região, mas apreciarão as vistas, a grastronomia local e serão imensamente bem recebidos por lá, pois no verão fica tudo muito mais concorrido…

  6. Excelentes dicas, viajarei só em 2017, a primeira cidade a visitar será Roma, depois Veneza, Florença e Cinque Terre. No total, a estadia será de uns 15 dias só na Italia. Se tiver outro roteiro pela Itália, aceito outras dicas. Obrigado.

  7. Obrigado, André, por seus excelentes comentários sobre Cinque Terre, que nos foram bastante motivadores.
    Minha mulher e eu viajamos sistematicamente para a Itália há muitos anos, mas Cinque Terre só conheceremos agora no mês de junho.
    Preciso de uma informação importante: um hotel confortável em Vernazza, bem central e que não nos obrigue a subir muitas escadas (já chegamos aos 80 anos). Pelo Booking e Tripadvisor não consegui saber.
    abraço
    Ivan Adauto

    • Magda,

      Em outubro é bem provável que não possam curtir as praias da região, mas apreciarão as vistas, a grastronomia local e serão imensamente bem recebidos por lá, pois no verão fica tudo muito mais concorrido…

  8. Olá,
    adorei todas as suas dicas, é a primeira vez que vou à Itália, e ainda estava montando meu roteiro, e decidi que Cinque Terre fará parte dele, me apaixonei, mas gostaria de saber de você, como chegar lá, vi que vc estava de carro, mas não aconselha, bem, eu farei toda a Itália de trem mesmo porque sei que o transporte na europa é bom, mas você partiu de onde para lá?, talvez meu último roteiro seja a Bolonha, eu consigo ir de trem da Bolonha para lá?

    obrigada

  9. Olá André! Adorei as dicas… Em junho deste ano estou indo pra Portugal e vou dar um pulinho na Itália. Quie ainda não conheço. Vou ficar em Roma e tenho mais 3 dias para outro destino. Fechei um dia em cinqueterre…( visita das 11 até as 8 do outro dia) e pensei em ir os outros 2 dias pra Veneza!!! Mas fiquei tão apaixonada por cinqueterre quie estou pensando em deixar Veneza e ficar os outros dias em cinqueterre!! O quie acha???

    • Olá Carolina, estaremos indo para Cinque Terre dia 14/07/16 e ficaremos 5 dias, ainda não conhecemos. Não deixe de conhecer Veneza, conhecemos em outra oportunidade, com certeza você não vai se arrepender, Veneza é um sonho!!!
      Boa viagem e divirta-se

      André estou pesquisando muito sobre Cinque Terre pois como disse ficaremos 5 dias, muito obrigado pelas dicas, pretendemos conhecer Portovenere, como dizem a sexta Terre. Depois iremos passar 3 dias em Portofino acho que fizemos uma boa escolha.
      Abraços

    • Não seja louca de deixar Veneza por estas Cidades ou povoados. Vale a visita sim, mas atenção pois a maior parte do passeio e’ fria….
      Visite Manatola e Monterosso…..bacanas para um dia é um jantar…..
      Vernazza e’ um shopping chinês horrível velho e sujo…..as outras duas não vão te acrescentar nada…..Agora Veneza e’ para se lembrar a vida toda…..

  10. Olá! Conheci as Cinque Terre e me apaixonei tb! Quero voltar agora em fevereiro, será que o inverno permite que o passeio seja igualmente bom? Você saberia me dizer?

  11. Olá, simplesmente amei as dicas !!!
    apenas ficou uma dúvida, é possível fazer em um dia Vernazza e Monterosso e no segundo dia Manarola e Riomaggiore ??
    pergunto pois em muitos lugares, não são todos os pontos turísticos que ficam abertos até tarde e as vezes não daria tempo de passar por todos esses lugares que vc apontou considerando apenas uma 4h por cidade??
    meu medo, é chegar até lá e não conseguir ver tudo por isto estou perguntando a média de tempo que gasta-se em cada cidade.
    Obrigada !

    • Olá André td bem?
      Nossa estou muito indecisa. Vamos pra Itália em abril/201611 dias início e fim por Milão. Vamos alugar um carro e de início iríamos conhecer a toscana. Agora vi seu blog e fiquei com muita vontade de passar pelas Cinque. Vc acha q em 1 dia consigo fazer um passeio legal e no dia seguinte seguir viagem?
      Abraços.
      Denize.

      • Denize, eu fiz um bate e volta de Florença para Cinque Terre porque não tive mais tempo disponível, mas achei que valeu muito a pena! Consegui conhecer os principais pontos das vilas e ainda sobrou tempo pra curtir a praia em Moterosso! É tão lindo que acho que vale a pena sim.

        Abraço!

  12. Oi André! Estou nesse momento em Lá Spezia e conheci toda a costa . Cinque Terre realmente é mto bonito porém lotado de turistas em grupo,que é péssimo! Mto lixo por toda parte.Pensaria suas vezes pra voltar .Abraços
    Magda

  13. Olá André, td bem??
    Meu marido e eu vivemos em Munique e dia 14 vamos de carro para esta região italiana. Já tivemos oportunidade de conhecer Porto Fino, tb na Liguria, e agora vamos ampliar um pouco mais a região. Esbarrei no teu blog a procura do que conhecer em 3 dias em Cinque Terre e seguiremos tuas sugestões. Semana que vem volto a escrever-te com nossas impressões.
    Um Abraço.

    Fernanda

  14. Olá, André. Gostei muito do seu site e videos. Parabéns!
    Vou em abril/2015 a Milão por quatro noites e depois, como quero conhecer Portofino e Cinqueterre, optei ir a Genova, onde posso ficar por 4 noites e fazer bate e volta a Portofino e CT, ou ficar 2 noites em Genova e 2 noites em La Spezia. Tinha pensado que, pelos lugares serem pequenos, seria viável fazer um dia todo em CT ( exceto Corniglia, que é muito íngreme e meu companheiro está com problema no joelho), mas agora não estou tão certa. O que vc acha? E que roteiro seria melhor para um só dia a partir de Genova? Obrigada

  15. Caramba, André…eu estava com meu roteiro prontinho até ver seu blog!! E agora terei que mudar . Vou chegar a Genova, num cruzeiro, dia 11 de abril. Planejamos alugar em carro e irmos até Florenca passando por Portofino, Cinque Terre, La Spezia, Lucca, Pisa e Siena. Isso em 4 dias, mais 2 em Florenca. Depois do que li,sobre carro, não sei mais o que fazer. Me de uma dica ai,por favor??! Onde seria melhor pegar esse carro então??

  16. André,
    Irei de Gênova a Cinqüenta Terre, bate e volta – que dia.
    Qual sua sugestão: visitomas cinco cidades ou nao?
    Adorei as outras dicas sobre Milão e Gênova!

  17. Oi André

    Estarei em 23/05 próximo em Milão e pretendo fazer neste dia um bate-volta a Cinque Terra de trem. Já lí diversos blogs e ainda não entendí qual o melhor trajeto. Pretendo sair de Milão às 8,00 hs. e retornar lá por volta de 21,00 hs. Se fôr direto de Milão para La Spezia gastarei 7 hs. só de viagem no trecho de ida e volta então só me restariam cerca de 5 hs. para conhecer Cinque Terre. É possível fazer o trajeto de trem e conhecer os lugarejos neste período?

  18. Amigo,
    Estive nesse paraíso e vou voltar. Havia reservado 2 dias de uma viagem pela Itália e foi muito pouco. Não acho que três dias seriam suficientes para visitar as “cinque terres”. Fiquei maravilhado com as paisagens: cada ângulo mais lindo que o outro. Suas dicas são excelentes, mas muitas vezes a logística de uma viagem não permite que se abandone o automóvel. No meu caso, o objetivo era me perder pelo interior da Toscana, e só poderia fazer isso motorizado. Para quem quiser ir de carro, recomendo hospedar-se em Riomaggiore, pois algumas pousadas/hospedarias possuem garagens, escolha no BOOKING. E você tem razão, seria muito inconveniente utilizar um carro por lá. Parabéns pelo post.

    • Olá J. Rosa, como vai?
      Pois então, 3 dias são suficientes? Sim e não, depende da pretensão do turista.
      Acredito que seja melhor ir 3 dias do que não ir, mas concordo contigo que com mais dias a pessoa vai aproveitar ainda mais, por esta razão inseri o artigo algumas atividades para pessoas que podem ficar lá mais tempo.

      Obrigado pelo comentário, grande abraço!

  19. Olá André,
    Bacana o seu roteiro pelas Cinco Terras no estado da Liguria. Você tem razão: viajar de carro para lá não é uma boa idéia. 🙂
    A única coisa que eu acrescentaria é que no verão as cinco terras não ficam cheias, ficam lotadíssimas e é difícil conseguir um centímetro livre na praia. Já no início de novembro-dezembro costuma chover muito por lá, não raro acontecem inundações.
    Eu também escrevi uma artigo sobre umas das minhas passagens pela área, se quiser conferir este é o link:
    http://www.brasilnaitalia.net/2011/08/cinque-terre-golfo-spezia.html
    Um abraço para você e espero que voltem muitas outras vezes para a Itália,
    Barbara

    • Olá Barbara, como vai?
      Obrigado pelo comentário.
      Sim, no verão Cinque Terre fica inundado de gente, mas isso é comum na grande maioria dos destinos europeus em razão da época de férias.

      Adorei seu blog, parabéns.
      Grande abraço.

DEIXE UMA RESPOSTA